ORQUESTRA SINFÔNICA DE JERUSALÉM EM SP PARA COMEMORAR OS 70 ANOS DO ESTADO DE ISRAEL | Glorinha Cohen

ORQUESTRA SINFÔNICA DE JERUSALÉM EM SP PARA COMEMORAR OS 70 ANOS DO ESTADO DE ISRAEL

319_fique_3_1Orquestra Sinfônica de Jerusalém apresenta-se em São Paulo em comemoração dos 70 anos do Estado de Israel (Crédito: David Vinocur)

Em comemoração dos 70 anos do Estado de Israel, a Orquestra Sinfônica de Jerusalém, sob regência do consagrado Maestro Yeruham Scharovsky e com solo do violinista israelense, Itamar Zorman, subirá ao palco da Sala São Paulo, nos dias 20 e 21 de agosto, às 21h, para concertos beneficentes em prol da Federação Israelita do Estado de São Paulo (FISESP) e da Congregação Israelita Paulista (CIP), com apoio de A Hebraica e do Consulado de Israel em São Paulo.

O programa da primeira noite inclui Mark Lavry, Danza Hora (do Poema Sinfônico “Emek”); Tchaikovsky, Concerto para violino em Ré; Dvořák, Sinfonia no. 7. Na segunda noite, Mark Lavry, Danza Hora (do Poema Sinfônico “Emek”); Mendelssohn, Concerto para violino em Mi menor; Brahms, Sinfonia no. 1 em Dó menor.

A Orquestra Sinfônica de Jerusalém

Fundada em 1930 com o nome de Orquestra do Serviço de Radiodifusão Palestino, tornou-se Orquestra da Rádio de Israel a partir de 1948, data da independência do Estado de Israel. Adotou seu nome atual nos anos 1970, mantendo-se sempre ligada à Autoridade de Radiodifusão. Em sua condição de orquestra sinfônica da rádio, a maioria de seus concertos realizados em sua sede, Auditório Henry Crown, é gravada e transmitida para o público israelense.

A orquestra possui amplo repertório, do período clássico ao romântico e tem promovido estreias mundiais de obras de compositores contemporâneos. Primeira orquestra israelense a executar obras de Sofia Gubaidulina, Henry Dutilleux e Alfred Schnittke entre outros contemporâneos, a OSJ encomenda e interpreta obras de compositores israelenses desde sua fundação.

Ao longo de sua história, já se apresentaram com a OSJ, entre outros, Igor Stravinsky, Otto Klemperer, Arthur Rubinstein, Yehudi Menuhin, Mstislav Rostropovich, Isaac Stern, Pablo Casals, Igor Markevitch, Henryk Szeryng, Yo-Yo Ma, Pierre Boulez, Neville Mariner, Christa Ludwig, Tabea Zimmermann, Martha Argerich, Radu Lupu, Jose Carreras, Jean-Pierre Rampal, Maxim Vengerov e Yefim Bronfman. Entre as estreias mundiais promovidas pela OSJ estão: a ópera Davi (Darius Milhaud,1954); a cantata Abraão e Isaac (Stravinsky) regida por Robert Craft em 1964; e As Sete Muralhas de Jerusalém (Krzysztof Penderecki) sob a batuta do Maestro Lorin Maazel – encomendada ao compositor polonês na passagem dos 3.000 anos de Jerusalém.

A OSJ fez turnês pela Europa e EUA, apresentando-se em salas de concertos como a Musikverein de Viena, a Philharmonie em Colônia e teatros em Düsseldorf, Frankfurt e Lucerna, o Carnegie Hall de Nova York e o Colón de Buenos Aires.

O Maestro Yeruham Scharovsky

319_fique_3_2O Maestro Yeruham Scharovsky iniciou sua formação musical em seu país natal, Argentina, estudando flauta, contrabaixo, composição e direção com professores do Conservatório Nacional de Música de Buenos Aires e do Teatro Colón.

Nos anos 70 mudou-se para Israel e continuou seus estudos na “Rubin Superior Music Academy”, em Jerusalém, onde estudou música e direção de orquestra com o renomado professor Mendi Rodán.
Em 1990 foi eleito por Zubin Mehta para receber o prêmio de “Jovem Artista do Ano”, consequentemente dirigindo o concerto de gala da Orquestra Filarmônica de Israel.

Regeu a Orquestra Sinfônica Brasileira por seis anos, entre 1998 e 2004, e mais de 50 orquestras ao redor do mundo em mais de 25 anos de carreira.
Paralelamente à sua carreira como maestro internacional, ele vem desenvolvendo nos últimos 30 anos, uma vasta atividade no campo da Educação Musical, dando masterclasses de regência orquestral em Israel, Brasil, Colômbia, Alemanha, Itália e Espanha.

O solista Itamar Zorman

319_fique_3_3

Desde que venceu o Concurso Tchaikovsky em Moscou, em 2011, aos 26 anos, e solou ao lado da Orquestra Mariinsky regido por Valery Gergiev, o violinista nascido em Tel Aviv tem acumulado outros prêmios importantes e internacionalmente reputados, como a Avery Fisher Career Grant em 2013, e o Borletti-Buitoni Trust Award de 2014 (concedido por um júri do qual participou a pianista Mitsuko Uchida).

Nos últimos cinco anos, tem-se apresentado ou feito turnês com a Orquestra Filarmônica de Israel, Orquestra Sinfônica do Carnegie Hall, Het Gelds Orkest de Amsterdã, Sinfônica de Tóquio, Orquestra de Câmara da Rádio Polonesa, Orquestra Sinfônica do Estado Russo “Novaya Rossiya”, Filarmônica de St. Petersburgo, Sinfônica Haifa de Israel e Filarmônica de Baden Baden, entre outras.

Apoiado pela Fundação América-Israel Cultural, tem atuado em inúmeras masterclasses em todo o mundo, trabalhando em conjunto com Itzhak Perlman, Pinchas Zuckerman, Shlomo Mintz, Ida Haendel e Ivry Gitlis, entre outros. Em 2014 lançou seu primeiro CD, “Portrait”, pelo selo alemão Hänssler, com peças de Schubert, Brahms, Chausson, Hindemith e Messiaen, ao lado do pianista Kwan Yi.

Itamar Zorman toca num violino Pietro Guarneri da coleção particular de Yehuda Zisapel.

O Concerto, realizado pela Interlúdio Eventos em parceria com a Federação Israelita do Estado de São Paulo (FISESP) e da Congregação Israelita Paulista (CIP), tem o apoio de A Hebraica e da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

319_fique_3_4


Orquestra Sinfônica de Jerusalém sob a regência de Yeruham Scharovsky – Solista Itamar Zorman

Datas: 20 e 21 de agosto de 2018
Horário: 21h
Local: Sala São Paulo
Endereço: Praça Júlio Prestes, 16. Luz.
**Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Venda de ingressos: site: www.ingressorapido.com.br
Valores: R$36,00 a R$360,00
Lotação: 1.484 lugares
Recomendação etária: Livre
Informações complementares:
Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo: 96 ingressos disponibilizados gratuitamente (48 ingressos por apresentação);
Valor Promocional: 576 ingressos disponibilizados, com valores até R$ 72,00 (288 ingressos por apresentação)
Democratização de acesso da Lei 8313/91: 288 ingressos disponibilizados gratuitamente a Entidades/Ongs (144 ingressos por apresentação);
Possui acesso para deficientes físicos.
Meia entrada – limitada a 40% dos ingressos disponíveis para venda (402 ingressos por apresentação) Estudantes; idosos (pessoas com mais de 60 anos); pessoa com deficiência e um acompanhante; jovens pertencentes a famílias de baixa renda com idades de 15 a 29 anos; professores e servidores do Sistema Estadual de Ensino.