O QUE VOCÊ FAZ SEXTA-FEIRA À NOITE? – RABINO ARIEH RAICHMAN

338_história_3_1Não importa qual seja o costume em sua casa, todos têm um significado subjacente. À medida que o Shabat se aproxima, há uma sensação de alegria quando a correria dos preparativos está chegando ao fim.


Se você clicou para ler este artigo, provavelmente você faz ou já esteve em uma refeição de Shabat. Existem tradições padronizadas que são praticadas nessas refeições: Shalom Alêchem, Kidush e Chalá. O poema Shalom Alêchem recebe grupos de anjos que abençoam o lar para a próxima semana. O Kidush representa a separação entre o dia da semana e o sagrado Shabat. A Chalá representa a porção dupla de maná (pão celestial) que caiu para o povo judeu nas sextas-feiras.

No entanto, muitos lares praticam costumes adicionais. Gostaria de compartilhar e explicar alguns deles.

1) Cantar a música Bar Yochai – Há pessoas sagradas no mundo que, para elas, a santidade do Shabat permeia toda a semana. O Zohar chama Rabi Shimon de Shabat, porque ele foi um indivíduo tão sublime. A música repete o refrão a cada parágrafo. Se pegar o valor numérico da primeira letra de cada palavra do refrão, o total será 703, que é o mesmo valor numérico da palavra Shabat(a).

2) Eshet Chail- Somos ordenados a não trabalhar no Shabat. No entanto, apenas quem trabalha o resto da semana pode celebrar e apreciar o descanso do Shabat. Em termos cabalísticos, o Shabat é o receptor (descanso) “a rainha”, e os seis dias são os doadores (trabalho) – o rei. Portanto, para receber a Rainha, cantamos o “Eshet Chail”, que elogia a mulher e seus atos.

3) Pais abençoam os filhos – Há ocasiões especiais em que as portas do céu são mais abertas e os oponentes celestes estão silenciosos. No Shabat, os argumentos de Satan não são ouvidos, e o elo entre espiritualidade e material é mais acessível, permitindo a concretização das bênçãos.

Não importa qual seja o costume em sua casa, todos têm um significado subjacente. À medida que o Shabat se aproxima, há uma sensação de alegria quando a correria dos preparativos está chegando ao fim. No início do Shabat, entramos num plano diferente do resto da semana. O foco é mais interpessoal com ênfase em mais oração, estudo da Torá e, claro, na família. Aproveite todos os Shabatot e prove o que a nação judaica ama há mais de 3.000 anos.

Shalom.


Rabino Arieh Raichman – Nasceu em Houston, Texas, e estudou em várias Yeshivot da Argentina, Brasil e Estados Unidos. Recebeu sua Smicha- Certificado de Rabino da Rabbinical College of America, e também é formado em Mohel. Desde 2009, juntamente com sua esposa e quatro filhos, é o emissário de Chabad em Manaus, Amazonas.

Beit Chabad Manaus – www.chabadmanaus.comchabadmanaus@gmail.com