CEDROS DO LÍBANO: ÁRVORES DE DEUS – POR FELIPE DAIELLO

343_especial_1_1Característica da região do atual Líbano, esta árvore considerada sagrada, uma dádiva dos deuses para aos homens, é citada mais de 70 vezes na Bíblia.


343_especial_1_2Característica da região do atual Líbano, esta árvore considerada sagrada, uma dádiva dos deuses para aos homens, é citada mais de 70 vezes na Bíblia. Madeira essencial para todos os povos que dominaram essa zona: egípcios, israelitas. assírios, fenícios, gregos.romanos,bizantinos, árabes,cruzados, muçulmanos e otomanos. Na construção de naves, de templos, para uso geral era matéria prima essencial. Hoje, com florestas devastadas é preciso circular pelo interior do país para encontrar poucos exemplares em reservas escondidos. Mais fácil visualizar o cedro na bandeira nacional ou em museus onde encontramos fragmentos milenares dessa árvore do que à circular pelo interior do Líbano.

343_especial_1_3No vale de Kadisha vamos encontrar uma reserva nacional para preservação dessa famosa árvore. Lugar isolado, perdido entre montanhas do norte do Líbano, não longe de outra atração local. Kalil Gibran, o profeta e filósofo, antes de morrer escolheu antigo mosteiro para ali deixar seu coração e herança, Apesar de nascido em Bashari, em vilarejo próximo, também perdido nesses ermos, o escritor viveu a maior parte da sua vida nos Estados Unidos. Morando em Nova Iorque, a partir de 1911, além de lançar suas principais obras na literatura, surge como pintor. Graças ao seu sucesso financeiro consegue amealhar recursos suficientes para adquirir antiga ermida no vale onde nasceu. bem como as áreas adjacentes. Sua obra prima, sucesso mundial, O Profeta, foi escrito em inglês.

343_especial_1_4Na região, os mercados de artesanatos usam a madeira para a confecção de lembranças, de recordações das obras de Kalil Gibran. Suas citações, tanto em inglês como no árabe; são sugestões para as compras. Cenas da Bíblia, de Cristo e de nossa Senhora surgem gravadas no cerne da madeira. Nessa região predominam os cristãos maronitas e a imagem da Mãe do Criador aparece soberana nos cimos das montanhas.

343_especial_1_5Zona montanhosa, elevada altitude, as neves, quase eternas, cobrem de branco o alto das nossas fotos. Pequenas cascatas despencam do alto para os vales, acrescentando música ao ambiente. Vão alimentar essas coníferas de folhagem perene cuja resina era usada no Egito, para mumificação de mortos ilustres.

343_especial_1_6As pinhas são produzidas só quando as árvores, CedrusLibani, chegam aos 20 anos de maturidade e depois são gestadas a cada 2 anos. O que mostra a dificuldade da preservação dessa espécie.


FELIPE DAIELLO – Professor, empresário e escritor, é autor de inúmeros livros, dentre os quais “Palavras ao Vento” e ” A Viagem dos Bichos” – Editora AGE – Saiba mais.

daiello@cpovo.net - www.daiello.com.br