DIETAS E PESO IDEAL – POR AMALIA PELCERMAN

344_saúde_2_1Ideal é um adjetivo que só existe na imaginação de cada um, que se deseja, mas não se pode alcançar totalmente. Ou seja, as palavras dieta e ideal são utilizadas erroneamente.


A palavra dieta vem do grego e significa modo de vida. Dietas não são seguidas só para perder peso, elas podem ser diversificadas, de acordo com as necessidades nutricionais ou restrições alimentares de cada um. Podem servir para engordar, para diminuir o colesterol ou o ácido úrico, podem controlar a diabete, a insuficiência cardíaca, renal, hepática, a anemia. As aplicações são inúmeras. O que importa é que ela contenha a quantidade adequada de nutrientes e se transforme num “modo de vida”.

Ideal é um adjetivo que só existe na imaginação de cada um, que se deseja, mas não se pode alcançar totalmente. Ou seja, as palavras dieta e ideal são utilizadas erroneamente.

Quem não conhece uma dieta nova, geralmente mirabolante, sempre restritiva, que obriga a comer um só ingrediente por dias seguidos ou restringe a uma só classe de alimento?

Dietas da proteína, das gorduras, do baixo carboidrato, dieta da sopa, da monofruta, do jejum? São regimes drásticos e ao mesmo tempo mágicos, que prometem emagrecimento acelerado e “saudável”.

Se for acelerado já não pode ser saudável pois a perda rápida de quilos não permite que o organismo se adapte ao novo metabolismo.

E quando a perda de peso se estabilizar e o corpo simplesmente não reagir? Por quanto tempo se pode e deve manter uma dieta restritiva?

A hiperprotéica peca pelo excesso pois pode sobrecarregar rins e fígado interferindo nas reações fisiológicas do organismo, na formação de cálculos e na instalação de insuficiência renal e hepática.

A hipergordurosa propicia acúmulo de gordura nas artérias, facilitando o processo de arterioesclerose, acidentes vasculares e infartos.

A de baixo carboidrato interfere com as fontes de energia essenciais para o raciocínio, a disposição e atividades básicas como caminhar.

Sopa o dia todo não supre as necessidades diárias de nutrientes, assim como a das frutas e mais dramaticamente o jejum, que promove um catabolismo no organismo e um “falso” emagrecimento.

Adaptar se a uma dieta nada mais é do que reeducar sua alimentação. Não há nada proibido e nada é permitido em excesso. Deu vontade, experimente. Não está com fome? Não coma. Gosta de doce? Coma um pedacinho.

O segredo é não ter o “ingrediente que engorda” disponível. É encher a geladeira e a despensa de alimentos saudáveis, frutas variadas e coloridas, legumes como cenoura, pepino, tomate, alface, rabanete, pimentão.

Carnes magras, frango, peixe, queijos, iogurtes suprem a cota protéica.

Gelatinas também valem, nozes, castanhas, amêndoas e frutas passas complementam a festa. Um bolinho sem açúcar, biscoitos integrais, macarrão com molho de tomate, barras de cereais, chocolate zero.

Crie receitas, invente temperos novos, misturas inusitadas.

Para beber, água, chás sem açúcar, águas saborizadas, de coco e se a ocasião exigir um drinque, opte pelo gim.

Coma pouco e fracione as refeições, uma refeição leve a cada 3 horas.

E exercite-se. Todos os dias, pelo menos 40 minutos por dia. Faz bem para o peso, para o coração e para a mente. As endorfinas, hormônios do prazer, garantem. Não tenha preguiça, certamente o seu exercício se transformará num hábito, no princípio difícil, depois indispensável.

Como saber seu peso ideal? Há inúmeras fórmulas para obtê-lo, como, por exemplo, o IMC, índice de massa corporal, considerado por especialistas de saúde como a forma mais útil de avaliação.

Ele é obtido dividindo o peso em quilos pela altura ao quadrado, e deve estar entre 20 e 25. Este índice mostra um intervalo de peso saudável.

E o ideal? É aquele que você consegue manter sem sacrifício por mais tempo.

Qualidade de vida, saúde e vitalidade estão intrinsecamente ligados ao que você ingere. Rumo à dieta saudável e ao peso mais adequado para você e seu estilo de vida.


Amália Pelcerman

CRM 24947

Clínica médica e Cardiologia

R. Conselheiro Crispiniano 29 cj. 125-São Paulo

Tel: 32574071

E-mail: apelcerman@terra.com.br